Home :: Business Coaching :: Como despertar no Colaborador o Orgulho de Fazer parte da Empresa

Como despertar no Colaborador o Orgulho de Fazer parte da Empresa


Neste artigo que mostrar para você como despertar no colaborador, o orgulho de fazer parte da empresa.

No último feriado de Páscoa, estava reunida com minha família e amigos e dentre diversos temas, falamos sobre o futuro de nossos filhos.

Invariavelmente eles irão passar pelos desafios profissionais que já enfrentam ou enfrentarão num futuro próximo.

poduzetnici-620x330
Indo por essa via do desafio profissional, a conversa foi iniciada pela atual crise econômica, política e moral que o Brasil está enfrentando nesse momento.

Obviamente isso afeta o mercado de trabalho e por consequência afeta a nossa vida, tornando o desafio de nossos filhos ainda maior.

Mas, como “preferimos vender lenços ao invés de ficar chorando”, nos primeiros minutos da discussão, desviamos o assunto para as oportunidades e logo vieram dois conceitos muitos interessantes:

Do nosso lado, temos que incentivar nossos filhos a buscarem conhecimento contínuo.

Eles devem almejar serem os melhores. Para tanto, têm que buscar atributos que os diferenciem na busca pelo sucesso na carreira, seja ela qual for.

E, o requisito mínimo nessa jornada, sem dúvida é a curiosidade e a sede pelo conhecimento.

Do lado dos empregadores, o consenso foi de que em tempos de crise, as empresas buscam fazer mais com menos.

Não bastam ter colaboradores ótimos tecnicamente, além de competência técnica, eles têm que ter atitudes diferenciadas no comprometimento, comunicação, relacionamento e trabalho em equipe, autodesenvolvimento, visão de futuro, capacidade de inovação, gestão de mudanças, orientação para resultados, liderança e delegação, senso de urgência, pró atividade, flexibilidade, administração de conflitos, habilidade política e por aí vai…

Não é pouca coisa!

54545454Vestindo o “chapéu” do empregador, também não é fácil ter que fazer mais com menos.

Mais difícil ainda é a missão de reter os colaboradores, que além da competência técnica, reúne o máximo dos requisitos comportamentais mencionados no parágrafo anterior.

É aí que entra a área de Gestão de Pessoas com algumas ferramentas de retenção de talentos, o que também não é uma tarefa fácil, porque não podemos nos esquecer que em tempos de crise, os orçamentos são apertados.

Dentre algumas formas eficazes para reter os talentos, sem ter que despender tantos recursos financeiros, destaco uma técnica já testada e aprovada por mim: DESPERTAR NO COLABORADOR O ORGULHO DE FAZER PARTE DA ORGANIZAÇÃO.

Existem muitas ferramentas de “endomarketing” (prática corporativa que adapta estratégias e elementos do marketing tradicional para o público interno de uma empresa), das quais vou citar algumas:

  • Comunicação Interna,
  • Pesquisa de Clima,
  • Iniciativas de integração dos times e a escolhida de hoje:

“Despertar no Colaborador o orgulho de fazer parte da organização”

Uma das maneiras de despertar o interesse alheio é através da nossa história. Toda pessoa tem uma história, seja pessoa física ou jurídica.

Quando temos contato com a história das pessoas, nos conectamos a elas por afinidade, similaridade, admiração, etc. Esse é o ponto.

E, para apoiar as empresas na utilização de suas histórias para Retenção de Talentos, cito o Projeto de Lani Goeldi – Curadora de Arte e Gestora Cultural e Paulo Vergolino – Especialista em Museologia e Produtor Cultural Independente, que desenvolveram o Curso Museologia e Curadoria de Arte, pelo qual eles provocam uma reflexão sobre como as empresas trabalham hoje o seu histórico e como isso pode ser considerado parte estratégica da comunicação interna nas Organizações.

Segundo Lani, “A história de uma empresa tem uma vantagem principal: a da credibilidade do discurso, na medida em que este não é mais um discurso de complacência (as sagas, as biografias de diretores, etc).

Hoje, a memória empresarial constitui-se numa área de atuação específica e importante no universo empresarial, muito embora ainda se assistam a várias distorções de seus princípios fundamentais, em particular no Brasil.

Parece que o diálogo é urgente para com o conceito de história de empresa, mas com uma apropriação do conceito para a prática desta atividade dentro de um setor de empresa que queira fazê-lo com uma equipe especializada e treinada”.

Por isso, Lani Goeldi e Paulo Vergolino idealizaram o curso livre de 20 horas para todas as empresas, denominado Curso de Museologia e Curadoria de Arte, que treinará os próprios funcionários para desempenharem a função de curador da história da empresa.

A proposta do curso está em fornecer dados e conceitos que vão tratar as formas mais especializadas de mediação cultural por meio de ações museológicas dando destaque às práticas curatoriais.

Para maiores informações, acessem o site: http://www.oswaldogoeldi.com.br/

Como a questão central desse artigo é proporcionar às empresas mais uma ferramenta para retenção de seus talentos, despertando o orgulho dos colaboradores em fazer parte da organização, acredito que toda ajuda neste sentido é bem vinda.

Toda empresa, seja ela, grande ou pequena, familiar ou multinacional, antiga ou nova, tem a sua trajetória histórica, desde a fundação até os dias atuais.

Se as memórias forem resgatadas e expostas da maneira correta, a organização poderá disponibilizar a sua história, transmitindo não somente a evolução, mas principalmente os valores que alicerçaram a sua missão, o que fortalece o vínculo com o seus colaboradores e o desejo de continuar colaborando para a continuidade da história dessa empresa.

A área de Gestão de Pessoas é especialista em promover ações para retenção de talentos e como bem sei, essa tarefa não é nada fácil, portanto resolvi citar o curso de museologia e curadoria de arte, como uma alternativa técnica sofisticada para apoiar os RHs em seus esforços contínuos na formulação de estratégias para retenção de talentos.

Espero que as dicas desse artigo possam ser úteis às empresas e que elas consigam reter o melhores e mais ainda… que nossos filhos estejam entre eles…

Gostou desse Post? Curta e compartilhe com seus amigos!

Sobre RBC Coaching

Veja também

Profissional de Coaching: 10 Erros Fatais ao Tentar Buscar Clientes

O profissional de Coaching é muito buscado atualmente para transformação da vida de muitas pessoas, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Watch Dragon ball super